persuasão

Persuasão: a arte de influenciar pessoas

Em um mundo no qual estamos expostos todo tempo a um grande número de informações, torna-se cada vez mais importante conhecer os poderes de uma boa comunicação e a habilidade de criar uma ponte de entendimento mútuo.

Seja no âmbito profissional ou pessoal, tentamos todos os dias fazer com que as pessoas concordem conosco e as convencê-las a fazer o que queremos. Isso é possível de se realizar, no entanto precisamos ter habilidade comunicativa se quisermos ter sucesso na arte da  persuasão.

Há pessoas que são imensamente persuasivas. Essas pessoas são capazes de fazer com que os outros concordem com suas ideias, seus pontos de vistas e sempre conseguem o que desejam com certa facilidade. Podemos acreditar que isso é um dom, que essas pessoas ja nasceram assim. Claro, há pessoas que realmente são inatas a isso, mas também podemos aprender e desenvolver essa arte .

Mas, qual é a fórmula mágica para que possamos influenciar pessoas, seja no campo pessoal ou profissional? Quais seriam os fatores que influenciam no comportamento das pessoas para que elas digam sim a um pedido seu?

Não existe fórmula, nem mágica, mas sim técnicas e aprendizado!

É claro que isso é assunto para tratarmos com profundidade, mas hoje vamos dar apenas algumas dicas básicas, o que já pode ajudar muito quando precisamos influenciar pessoas:

Habilidade de comunicação: seja verdadeiro, carismático, empático e ouça o outro com atenção;

– Atinja o emocional das pessoas, faça-as enxergar a sua importância (importância do produto ou serviço) e tenha uma postura ética;

– Faça com que as pessoas concordem com você . Uma dica é falar em modo acelerado. Isso é perturbador e dificulta encontrar falhas em seus argumentos;

– Conheça profundamente o seu produto, saiba todos os seus benefícios e acredite no seu valor. A verdadeira confiança está em conhecer e acreditar no que você está dizendo;

– Foque no positivo;

– Repita palavras-chaves: A repetição cria um padrão, chamando a atenção e criando familiaridade;

Conte histórias de sucesso com entusiasmo e alegria;

– Nao seja extremamete evidente ao expor seus interesses, procure gerar um pouco de curiosidade no outro;

– Tenha um forte e verdadeiro motivo para convencer o outro e não imponha sua opinião com agressividade;

– Tenha bons e claros argumentos: um bom argumento gera confiança e pode mudar positivamente a opinião do outro;

Reciprocidade: Ajude e preste favores desinteressadamente. É claro que isso vai gerar, em algum momento, uma necessidade no outro de retribuir de alguma maneira. Retribuir favores é uma norma social;

Comprometimento: quando assumir um compromisso é preciso ser coerente com suas atitudes;

Seja atencioso com o outro: se marcou uma reunião, por exemplo, e acha que vai chegar atrasado, ligue avisando sobre o atraso;

Gere perguntas que faça com que o outro se comprometa com você. Por exemplo: se você marcou uma reunião, pergunte ao outro se ele poderia avisar caso aconteça algum imprevisto e ele precise desmarcar;

Elogie sempre;

Coopere.

Todas essas dicas podem ajudar a ser mais persuasivo com as pessoas, mas é importante conhecer bem o seu cliente, suas necessidades e interesses, para assim estabelecer estratégias eficientes para persuadi-lo conforme você desejar.

“Se você, como vendedor, gerente ou familiar se coloca numa posição de semelhante, ou de sincera empatia, com o outro, estará muito mais perto de receber um sim de quem você pretende convencer, influenciar e liderar.”

Leave a Reply

Your email address will not be published.